Há um bom número de substâncias e ingredientes cosméticos de reconhecida eficácia na conservação do bem-estar do cabelo. Mas sem dúvida que um deles, as vitaminas, é absolutamente essencial para a saúde capilar. Há um total de 13 e todas elas são imprescindíveis para o correto funcionamento do organismo em geral e do couro cabeludo em particular, mas há um tipo de vitaminas, as do grupo B, que desempenham um papel determinante, sobretudo no que diz respeito a prevenir a queda.

As vitaminas são substâncias de que o nosso organismo precisa para crescer, desenvolver-se normalmente e cada uma delas tem funções específicas. Ter os níveis baixos de alguma delas pode traduzir-se em diversos problemas de saúde, entre os quais se incluem a debilidade e a queda do cabelo. A principal fonte de vitaminas para o cabelo é a alimentação e, por isso, seguir uma dieta o mais completa e equilibrada possível é bom para o cabelo. Não devemos esquecer que a alimentação do cabelo provém diretamente do fluxo sanguíneo, de onde deriva a importância de vigiar a dieta e de oferecer, através da ementa diária, todos os nutrientes que garantem uma correta saúde capilar.

As vitaminas do grupo B (tiamina, riboflavina, niacina, ácido pantoténico, biotina, vitamina B6, vitamina B12 e ácido fólico) estão diretamente relacionadas com o maior ou menor fortalecimento do cabelo Encontra-se fundamentalmente nos cereais integrais, nos frutos secos, nas leguminosas, nos lácteos e na levedura.

No que diz respeito às outras vitaminas, a vitamina A, necessária para a formação e conservação das membranas do corpo, encontra-se no fígado animal e do peixe, nos ovos, leite, queijo, iogurte, manteiga, rins, peixe azul e carne. A vitamina C tem um reconhecido poder antioxidante (é fundamental para prevenir o envelhecimento, incluindo o capilar) e as suas principais fontes alimentares são os citrinos, a manga, os mirtilos, os pimentos verdes, os legumes de folha verde e as batatas. Também é antioxidante a vitamina E, que dizem ser “boa para tudo”; entre as suas virtudes destaca a de reduzir alguns processos inflamatórios, tais como os que podem ocorrer no couro cabeludo. Encontra-se no óleo de germe de trigo, no abacate, na margarina e na manteiga, no ovo, nos cereais integrais e nos frutos secos.

A vitamina D, que é sintetizada pelo organismo pela ação da luz solar, está contida na margarina, óleos de peixe, peixes gordos, fígado e ovos.

Os complexos vitamínicos específicos para o cabelo também são uma boa opção (sempre como complemento a uma dieta equilibrada) para nutrir, reforçar e revitalizar o cabelo desde dentro. São suplementos que se consomem por via oral (a dose recomendada é de 2 cápsulas por semana) elaborados à base de substâncias benéficas para o cabelo, fundamentalmente vitaminas, mas também outras substâncias como o zinco, que é fundamental na formação de uma das principais proteínas do cabelo; a queratina.

Dieta saudável, suplementos específicos e cuidados adequados: esta é a fórmula que garante uma adequada saúde capilar.

Compartilhado →