Chapeu-s

Tal como acontece com a pele, os efeitos solares sobre o cabelo podem chegar a ser muito nocivos, sempre que este não for adequadamente protegido contra a ação dos raios UV. Esta proteção, recomendada durante todo o ano, deve ser ainda mais reforçada nos meses de verão, já que tanto os raios solares como outros fatores associados a esta estação do ano (o cloro, o sal, o vento…) prejudicam de alguma forma a estrutura capilar, sem trazerem nenhuma vantagem. Para além do recurso a produtos específicos para a proteção capilar contra o sol, uma das melhores estratégias para defender o cabelo dos rigores do verão é cobri-lo, isto é, usar chapéu ou um lenço na cabeça.

É verdade que sob o ponto de vista estético a exposição do cabelo ao sol produz belos reflexos dourados que favorecem as cabeleiras naturais. Mas, no caso dos cabelos pintados ou muito castigados (devido à utilização de colorações, modeladores, alisamentos com ferros, abuso do secador…) o principal dano produzido pela conjunção dos raios UV com outros fatores é a oxidação, fazendo com que a cutícula (a camada externa) se abra e o tom se altere, dando lugar a uma cabeleira áspera, opaca e pouco flexível. A isso, temos de acrescentar a desidratação provocada pelo sol: as radiações solares “absorvem” a água presente em 10 por cento da queratina, a principal proteína capilar, que no verão tem tendência a evaporar. Como consequência desta desidratação, o cabelo fica ressequido e a fibra pode chegar a quebrar, o que deteriora notavelmente o seu estado e, nalgumas situações, pode levar à perda de cabelo.


Os cabelos mais prejudicados por esta ação do sol são os cabelos secos, pois são especialmente sensíveis à perda de sebo. E, contrariamente ao que possa parecer, os cabelos oleosos também não são muito mais resistentes: o calor acelera a produção de gordura e favorece a transpiração. Como é que se pode proteger o cabelo destes fatores? Em primeiro lugar, preparando-o adequadamente antes da exposição solar, com a aplicação de séruns e máscaras que protegem os cabelos mais danificados. A segunda estratégia é recorrer às gamas fotoprotetoras específicas para o cabelo que funcionam de forma semelhante aos protetores solares que se aplicam na pele. Mas o mais importante é cobrir o cabelo, mesmo que parcialmente, com chapéus, bonés ou lenços, para assim potenciar a proteção contra os raios UV.

Outro gesto de proteção capilar (para além das suas importantes funções em termos de segurança rodoviária) é o uso do capacete quando se viaja de moto. Neste sentido, a ideia de que o uso do capacete de moto favorece a queda do cabelo é totalmente falsa e carece de qualquer base científica.

FOTO: Mooganic

Marcado com →  
Compartilhado →