Microenxerto-cabelo-svensonA técnica do microenxerto é a opção mais procurada por aquelas pessoas que tomam a decisão de transplantar cabelo. Trata-se de uma intervenção segura, simples, praticamente indolor e, sobretudo, muito eficaz, tal como fica demonstrado pelo alto nível de satisfação de todos os que se submeteram a ela. Contudo, tal como acontece com qualquer outra intervenção ou tratamento médico, devem-se ter em conta uma série de aspetos, já que nem todas as pessoas são boas candidatas para um microenxerto.

Por exemplo, no pré-operatório de um microenxerto, o paciente não deve estar a passar por um processo respiratório ativo: constipação, catarro, gripe ou asma aguda. Quanto ao uso de medicamentos, caso o candidato esteja a tomar vitamina E e complexos vitamínicos e anti-inflamatórios (ibuprofeno, aspirina, etc), deverá abandonar a medicação dez dias antes da intervenção. O consumo de quaisquer substâncias psicotrópicas ou estupefacientes também deve ser evitado, no mínimo, uma semana antes do microenxerto. No caso dos tratamentos para patologias crónicas (diabetes, hipertensão…) não é necessário deixar de tomar a medicação, a não ser que o especialista indique o contrário. As pessoas em tratamento com minoxidil devem suspender essa medicação um mês antes de se submeterem ao microenxerto.


Durante o pós-operatório do microenxerto devemos também ter em conta algumas questões. Por exemplo: não se podem ingerir bebidas alcoólicas nos quatro dias a seguir à intervenção e também se aconselham os pacientes a deixar de fumar ou, pelo menos, a diminuir o número de cigarros até que se retirem os pontos. Durante o mês posterior ao microenxerto não podem ser realizados desportos de contacto: ir ao ginásio ou à piscina, correr, nem permanecer diretamente expostos ao sol. Um mês depois da intervenção podem-se retomar os tratamentos que se faziam habitualmente para cuidar do cabelo e ir ao cabeleireiro. 

Para o transplante de cabelo, podem submeter-se ao microenxerto tanto homens como mulheres, e as recomendações e contraindicações são as mesmas para ambos os casos. Quanto à possibilidade de se realizar um transplante de cabelo em crianças, devemos saber que esta é uma intervenção que não está indicada para solucionar os problemas da alopecia infantil. Embora não haja uma idade mínima estabelecida para que esteja “permitido” fazer um microenxerto, a intervenção realiza-se sempre depois de terminado o período de crescimento, daí que esta não está recomendada nem para crianças nem para adolescentes.

Antes de decidir submeter-se a um microenxerto, deve aconselhar-se sobre todos estes aspetos, consultando um especialista. Nas Clínicas Svenson, para além de um atendimento personalizado por parte dos nossos profissionais, os pacientes têm acesso a um protocolo completo que inclui as normas e recomendações mais importantes a ter em consideração

Marcado com →  
Compartilhado →