Secura e outras alterações na pele, inchaço, alterações no estado das unhas… Os efeitos dos tratamentos de quimioterapia a nível estético são vários, mas a queda de cabelo é, sem dúvida, um dos que maior impacto tem, não só físico, mas também emocional, nos pacientes de cancro, especialmente nas mulheres. Além disso, há que ter em conta que, nesta situação, o cabelo, que tem um papel tão importante na nossa imagem, pode cair praticamente de um dia para o outro.

Felizmente, há cada vez mais profissionais sensibilizados para todas estas circunstâncias derivadas do facto de perder cabelo devido ao cancro, que oferecem a estes pacientes conselhos e truques práticos que lhes permitem preparar-se para esta situação (transitória, convém não esquecer) e adaptar os seus cuidados cosméticos à mesma, com vista a normalizar a imagem o máximo possível.

A Svenson, em colaboração com várias associações de pacientes com cancro, realiza workshops informativos para que as pessoas afetadas pela perda de cabelo conheçam quais os cuidados que podem ter e aprendam truques estéticos para minimizar o impacto da perda de cabelo durante o tratamento oncológico. (Para mais informações sobre estes workshops, contactar a Svenson).

Uma das primeiras orientações neste sentido é a de o paciente «se adiantar» à mudança, cortando gradualmente o cabelo e adotando, na medida do possível, um novo estilo para que, desta forma, quando chegar o primeiro ciclo de quimioterapia, já se tenha habituado a um «look curto» e o impacto seja menor. Conhecer as últimas tendências e pedir conselho aos especialistas para as adaptar ao novo estilo capilar é algo que tem efeitos muito positivos na autoestima.

workshop

Outro aspeto muito importante é o cuidado do couro cabeludo que, além de estar agora mais exposto, também acusa a secura cutânea provocada por estes tratamentosPara isso, é necessário reforçar os cuidados hidratantes, aplicando, uma ou duas vezes por dia, cremes não excessivamente gordos e com um pH 5.5, de forma a manter o equilíbrio natural da pele desta parte do corpo. Uma boa opção natural para conseguir este efeito é o óleo de rosa mosqueta ou o óleo de amaranto: basta aplicar algumas gotas, com uma massagem suave, para reidratar adequadamente a área.

Também é importante evitar gestos como friccioná-lo (ao secá-lo com uma toalha, por exemplo), usar água muito quente ou muito fria (o ideal é que esteja morna), ou aplicar produtos que contenham álcool ou qualquer outro componente que possa ser agressivo.  O mais adequado nestes casos é lavá-lo com um champô com um pH neutro e um baixo nível de detergente, para assegurar os níveis adequados de hidratação.

Depois da queda, o primeiro recurso de muitos pacientes é utilizar um lenço. Também neste aspeto, o conselho dos especialistas pode ser muito útil para saber as diferentes formas e estilos como podem colocar este complemento.

Mas, sem dúvida, a opção escolhida pela maioria das pessoas é recorrer às perucas oncológicasCom elas, conseguem-se resultados excelentes e o seu design ajusta-se perfeitamente à pele. Há que considerar que as proporções de cada rosto devem ser tidas muito em conta para conseguir a peruca e o penteado que mais favorece cada pessoa.

A Svenson aplica um desconto permanente às pessoas que se encontram em tratamento oncológico e descontos adicionais a quem pertence às associações contra o cancro com que a Svenson mantém acordos.

Marcado com →  
Compartilhado →