Depois-parto
Depois da bonança… vem a tempestade. Assim se poderia definir
em poucas palavras o que acontece com o cabelo nas semanas depois de
se ter dado à luz. É que perder cabelo depois do parto é
uma das principais causas da alopecia feminina.

Felizmente, trata-se de um processo transitório cuja causa está
perfeitamente definida: as perturbações hormonais típicas deste
período.

Efetivamente, a longo dos nove
meses de gestação
, os níveis de uma das hormonas mais “ativas”
neste momento, a progesterona, estão no seu máximo, o que dá
origem a um cabelo abundante, bonito e livre de muitos dos problemas
que habitualmente o afetam (falta de volume, secura excessiva…). De
facto, são muitas as mulheres que confessam que nunca antes na sua
vida tiveram um cabelo tão bonito. A isto é necessário acrescentar
o facto fisiológico de que, durante a gravidez, o cabelo tende a
ficar mais tempo durante a primeira fase — também designada por
anágena — em que não há crescimento ativo do mesmo, razão pela
qual os casos de perda de cabelo na gravidez são excecionais.


No entanto, poucas semanas depois do parto, este processo,
inverte-se completamente e, devido à queda repentina da progesterona
e também devido a outra hormona feminina, o estrogénio, os
cabelos que permaneceram durante os nove meses na fase anágena
passam repentinamente para a fase telógena ou de queda
. Esta
situação, a par de outros fatores como o stress
típico das mães recentes e a falta de alguns nutrientes
(principalmente, o ferro), faz com que entre os dois e os quatro
meses depois do nascimento do bebé, muitas mulheres passem por uma
forte queda de cabelo
, acompanhada de uma má qualidade do mesmo,
sobretudo perda de volume.

Para travar este tipo de alopecia feminina, desencadeada
pela perda de cabelo depois do parto, é preciso, em primeiro
lugar, corrigir qualquer carência nutricional que possa estar
a ocorrer. Com efeito, nesta altura, recomenda-se aumentar a ingestão
de alimentos ricos em ferro, como o berbigão, as lentilhas ou a
carne vermelha. É também importante reduzir os níveis de stress e
tentar descansar o máximo possível.

Em relação às soluções capilares para solucionar este tipo de
alopecia feminina, a Svenson recomenda às mulheres
tratamentos
capilares
que ajudem a aumentar a densidade do cabelo,
estimulando o crescimento do cabelo na fase anágena e reduzindo a
queda na fase telógena.

Também é importante evitar durante este período todo o tipo de
técnicas suscetíveis de favorecerem ainda mais a perda de cabelo
nas mulheres
: as permanentes, os alisamentos químicos, as
descolorações ou os penteados que impliquem o uso excessivo do
secador deveriam ser evitados durante alguns meses. O melhor é optar
por cortes e estilos que não requeiram cuidados excessivos e que
permitam ao cabelo recuperar das dificuldades do pós-parto.

Foto:
http://www.flickr.com/photos/lafleur/909432598/

Compartilhado →