FinasteridaA  Alopecia
Androgenética
  é um dos mais comuns tipos de perda de cabelo
que afeta principalmente os homens entre os 20 e os 50 anos e que segundo os
especialistas é causada por 3 fatores básicos: a idade, a hereditariedade e a
hormona testosterona. Para o seu tratamento existe um medicamento conhecido
como Finasterida.

Aceitando o facto de que a Alopecia
Androgenética não pode ser totalmente curada, o uso de Finasteride pode ser uma
grande ajuda, dependendo da forma de tratamento por que se opte e também da
maneira como o medicamento é prescrito em cada pessoa.

No caso do Finasterida, também conhecido
como Propecia, é
administrado por via oral e trata-se de um bloqueador da enzima 5-alfa redutase
de Tipo 2 que intervém na regulação do  folículo
piloso
. A utilização deste medicamento
contribui para o aumento da densidade do cabelo e para a redução da sua queda. Contudo,
os últimos estudos realizados por especialistas defendem que entre os efeitos
secundários do Finasterida está a diminuição do desejo sexual e disfunção
erétil, em alguns homens que tomaram grandes doses e por períodos de mais de 1
ano, no caso de tratamentos para combater o cancro da próstata. Trata-se de um
estudo realizado por investigadores da Escola de Medicina da Universidade de
Boston.


Quando são tomadas baixas doses de
Finasterida, os efeitos secundários dos tratamentos para o cabelo são menores. Os
estudos realizados indicaram que os  efeitos
secundários de Finasterida
 
em doses
de 1mg são pouco comuns e além disso reversíveis. Verificou-se que menos de 2%
dos indivíduos que utilizaram o medicamento durante 1 ano experienciaram algum
tipo de disfunção sexual, mas estes efeitos desapareceram assim que
interromperam o tratamento.

No caso de, ao usar Finasterida, o
indivíduo notar que o seu desejo sexual diminui, deve consultar o seu médico
imediatamente. Os tratamentos dependem de caso para caso, pelo que é importante
que sejam vigiados por especialistas. Os
centros  
Svenson disponibilizam tratamentos com
Finasterida
, onde uma equipa de especialistas estudará cada caso
de forma individual, pelo que irá disponibilizar tratamentos específicos com a
utilização combinada de vários medicamentos, para conseguir melhores
resultados, reduzindo possíveis efeitos secundários.

Foto: fbordalo

Compartilhado →