Cabelho-famosasEmbora talvez o cabelo pintado mais paradigmático de todos os tempos seja o da Marylin Monroe, ícone da loira platinada (que na realidade tinha o cabelo castanho claro), a verdade é que o uso das tintas é uma constante tanto das famosas como do resto das mulheres. A possibilidade de mudar o tom natural do cabelo e a eficácia das tintas para cobrir os cabelos brancos, transformaram a coloração na técnica capilar mais utilizada. No entanto, pintar sempre se associou aos danos que o processo podia produzir no cabelo e inclusivamente à alopecia feminina. Felizmente que as novas fórmulas das tintas tornam possível manter o cabelo pintado e bonito.

A possibilidade que as tintas têm de mudar a cor natural do cabelo e de ocultar os cabelos brancos, reside nos componentes das tintas que atuam no cabelo de duas formas: penetrando no seu interior (é o caso da coloração permanente e da coloração tom sobre tom) para alterar a cor dos pigmentos naturais através de um processo de oxidação (libertação de oxigénio);  ou permanecendo na camada mais externa ou cutícula, pintando-a temporariamente sem alterar a estrutura interna (coloração semi-permanente). As fórmulas de última geração incluem óleos e outros agentes hidratantes que protegem ao máximo a cutícula capilar (principal vítima do processo de coloração) assim como tratamentos anteriores e posteriores à aplicação da tinta, para minimizar o seu efeito negativo.


A maior parte destas opções aplica-se de forma semelhante (sobre o cabelo húmido ou seco, distribuindo o produto da raiz até às pontas e esperando um determinado tempo de exposição antes de o passar por água), mas cada tinta tem as suas próprias particularidades e indicações que devem ser seguidas para que o resultado seja o esperado. Quanto à cor escolhida, a gama é cada vez mais vasta, e, juntamente com o facto do gesto cosmético de pintar o cabelo ser sempre reversível, leva a que se possa mudar de cor praticamente de um dia para o outro.

É isso precisamente o que fazem muitas famosas. Entre as que, sem aviso prévio, passam de morenas a loiras e vice-versa, encontram-se: Scarlett Johansson, Emma Stone ou Drew Barrymore. Outras, como Shakira, experimentam ser loiras … e assim se têm mantido sempre. Algumas fazem o trajeto ao contrário do habitual (de loiras naturais a morenas) como Katy Perry. Mas, sem dúvida, a “rainha” da transformação através da pintura do cabelo é a cantora Rihanna, que se atreveu a experimentar toda a gama cromática, incluindo o “falso” grisalho que apresentou nos seus últimos concertos. 

Qual é a chave para transformar com frequência o tom do cabelo sem deixar de o manter bonito? Temos de assegurar ao cabelo os cuidados adequados tanto antes da coloração (com produtos pré-tinta, ricos em agentes hidratantes) como a seguir (com máscaras, séruns e outros cosméticos reparadores).

FOTO: avrilllllla

Marcado com →  
Compartilhado →