Cabelo-testHá pessoas que se alarmam perante um ligeiro aumento de cabelos depositados na almofada ou que ficam na escova depois de se pentearem, enquanto outras sabem que há períodos em que esta queda é mais intensa e não se preocupam demasiado com isso. A “versão oficial” dos especialistas é que o normal é perder até 100 cabelos por dia, mas há uma série de fatores envolvidos no problema da alopecia que justificam que cada caso tenha de ser analisado de forma particular, sobretudo se a perda abundante de cabelo aumentar ou se mantiver no tempo.

Portanto, não há uma resposta única a perguntas frequentes do tipo: “Estarei a perder demasiado cabelo?”, “os cabelos caídos voltarão a nascer?” e “o facto de começar a perder cabelo significa que em pouco tempo ficarei irremediavelmente careca?”. Por isso, e tendo em conta que os especialistas no tema insistem na importância de diagnosticar a alopecia o mais cedo possível, é fundamental recorrer a um profissional se tiver dúvidas a este respeito – em especial se houver antecedentes familiares de alopecia, visto que este problema tem uma elevada componente hereditária – dado que um diagnóstico adequado é o ponto-chave, tanto para prevenir a alopecia como para abordá-la de forma efetiva.


Felizmente, os últimos avanços tecnológicos aplicados à abordagem da alopecia abriram novas e interessantes possibilidades para detetar os primeiros sinais deste problema, determinar as causas e circunstâncias envolvidas em cada caso e orientar as pessoas sobre as melhores opções para o solucionar.  

Precisamente nesta linha, enquadra-se o Scan Hair, uma das ferramentas empregues pelos serviços Svenson de diagnóstico que permite aos especialistas realizar uma análise profunda tanto do cabelo como do couro cabeludo. Trata-se de uma microcâmara com a qual se pode conhecer o estado de integridade das hastes capilares e as características da pele do couro cabeludo, visto que permite a observação com um aumento muito superior à dimensão real.

Outro serviço de diagnóstico é o que o Test Hair DX oferece, o qual permite detetar a predisposição genética para desenvolver alopecia. O diagnóstico baseia-se na análise do gene do recetor androgenético e, especificamente, na sua sensibilidade ao Finasteride – um dos fármacos aprovados atualmente para o tratamento da alopecia – no caso dos homens e para os androgénios nos casos da alopecia feminina. Além de permitir conhecer a predisposição genética para desenvolver este problema, o Test Hair DX oferece uma informação muito importante: saber de antemão se os fármacos contra a alopecia serão ou não eficazes em cada caso específico, o que permite optar por outras alternativas antes de se iniciar o tratamento.   

Compartilhado →