O couro cabeludo irritado pode ser um indício de outros problemas capilares frequentes, tais como a caspa, o excesso de gordura e, em casos mais graves, eczemas e dermatites. Por seu lado, o prurido no cabelo costuma ser a forma como se manifesta a irritação nesta zona corporal. Mas, por que é que a irritação se manifesta no couro cabeludo? E, sobretudo, como enfrentar essa situação?

Há que ter em conta que o couro cabeludo é a pele que cobre o crânio, cuja espessura é maior do que a de outras partes do corpo. É também a área do corpo onde há um maior número de folículos pilosos, nos quais nascem e se desenvolvem os cabelos. Possui ainda um grande número de glândulas sebáceas e sudoríparas.  No entanto, apesar desta “dotação” excecional, o couro cabeludo tem um ponto fraco, o seu equilíbrio altera-se com muita facilidade devido a fatores tanto internos (stress, carências alimentares, medicamentos), como externos (cuidados inadequados, poluição ambiental, tratamentos capilares agressivos….).


Esta “fragilidade” provoca o aparecimento, nessa zona, de problemas como a caspa, a gordura, o cabelo frágil, e outro que lhe está associado, ou seja, a queda excessiva do cabelo. Considerando o que já foi referido, é muito importante dar a atenção adequada ao couro cabeludo. Em geral, tudo o que é bom para o cabelo influi no bem-estar dessa zona. Assim, o gesto básico para garantir um couro cabeludo em condições ótimas é a lavagem. Nesse sentido, mais do que a frequência de lavagem, importa prestar atenção ao tipo de produto escolhido, já que a película hidrolipídica pode ser alterada pela ação de alguns tensioativos (os agentes de lavagem presentes nos champôs e que atuam eliminando temporariamente a camada protetora). Quando se trata de um couro cabeludo sensibilizado, o uso de tensioativos agressivos pode alterar o seu equilíbrio, pelo que serão necessárias 10 horas para a sua recuperação.

Igualmente, e tal como acontece com a pele do corpo, a epiderme do couro cabeludo beneficia notavelmente da esfoliação, já que esse gesto cosmético permite eliminar as células mortas, impede a acumulação progressiva de sebo, restos de produtos químicos e poluição, e combate de forma eficaz problemas como a caspa. Para isso, devemos recorrer a produtos específicos que devem ser distribuídos de forma uniforme através de uma suave massagem, deixando-os atuar durante alguns minutos.

Relativamente às massagens capilares, essas são sem dúvida a melhor estratégia para reativar a circulação da pele dessa zona e, também, favorecer a correta penetração das substâncias ativas contidas nos produtos específicos. Realizar uma massagem deste tipo é tão simples como exercer suaves movimentos circulares com as pontas dos dedos, sem pressionar. Outro aspeto que deve ser levado em conta é a temperatura da água, já que se esta estiver demasiado quente pode secar em excesso o couro cabeludo. Pelo mesmo motivo, há que limitar ao máximo o uso do secador.

Compartilhado →