O tipo de alimentação, a forma de comer e os alimentos que habitualmente fazem parte das nossas ementas têm um efeito direto sobre o estado do nosso cabelo e são um aspeto fundamental para conseguir uma boa saúde capilar. Está demonstrado que um défice alimentar ou ter uns níveis inadequados de vitaminas necessárias para o cabelo traduz-se num cabelo fraco, frágil, quebradiço e que cai com facilidade, daí que o fator nutricional seja tido em grande conta como causa da perda de cabelo.

As últimas investigações efetuadas a este respeito permitiram elaborar uma espécie de “lista de compras” com os alimentos que são indispensáveis para exibir um cabelo bonito. Todos eles têm em comum uma importante ação antioxidante, que atrasa o envelhecimento cutâneo e capilar e minimiza os seus efeitos (enfraquecimento e maior predisposição para a queda no caso do cabelo) e proporcionam algumas das substâncias que são mais determinantes para garantir uma boa saúde capilar, como é o caso dos ácidos gordos Ómega 3, as proteínas e os minerais, tais como o ferro e o zinco.

Neste sentido, os mais recomendáveis são os frutos silvestres (especialmente os mirtilos), o salmão (rico em ácidos gordos Ómega 3, indispensáveis para a correta hidratação interna do cabelo e dos tecidos), espinafres (ao seu cocktail de substâncias antioxidantes junta-se o ferro, mineral-chave para prevenir os estados carenciais que desencadeiam boa parte das alopecias femininas), ostras (ricas em zinco, um mineral cujo défice favorece o eflúvio telógeno crónico), nozes (o seu elevado teor em ácidos gordos Ómega 3 e vitamina E tem um efeito imediato no cabelo, adicionando-lhe corpo e brilho), leguminosas (especialmente as lentilhas, ricas em proteínas vegetais que favorecem o correto crescimento do cabelo e boa fonte de ferro e zinco), ovos (proporcionam proteínas indispensáveis para a saúde capilar) e lácteos baixos em gordura, que são a principal fonte nutricional de cálcio, outro dos minerais implicados no processo do crescimento capilar.

Além de se perder cabelo por uma má dietao stress contínuo e o seguimento de um regime de emagrecimento estrito costumam ser outras das causas que desencadeiam a queda do cabelo, sobretudo no caso das mulheres. Este tipo de alimentação baseia-se na restrição de determinados grupos de alimentos, o que dá lugar ao aparecimento de défices que não tardam em manifestar-se no estado do cabelo.

Portanto, todos os hábitos que favoreçam o relaxamento, a alimentação equilibrada e, também, a prática de exercício (para oxigenar adequadamente todo o organismo, folículo piloso incluído) representam o melhor plano de ação para manter o cabelo em bom estado e evitar a queda. E, no caso de esta já ter ocorrido, sempre se pode recorrer aos tratamentos mais avançados, como os que os especialistas da Svenson oferecem, que têm todos os reconhecimentos científicos.

Compartilhado →