PlasmaÉ uma técnica que se tem vindo a aplicar já há algum tempo com muito bons resultados no âmbito da medicina, sobretudo para a recuperação de lesões articulares relacionadas com a prática desportiva e que cada vez mais é considerada como uma terapia eficaz para a abordagem da alopecia. A razão pela qual todos os olhares estão voltados para o Plasma Rico em Plaquetas (PRP) é que, ao contrário de outras técnicas e terapias, o seu “princípio ativo” procede do próprio paciente.

Com efeito, o PRP é um tipo de plasma sanguíneo que, por um lado tem uma concentração de plaquetas muito superior à habitual e, por outro lado, contém umas proteínas, os fatores de crescimento (FC) que são responsáveis pela cicatrização, coagulação e regeneração dos tecidos. Foi demonstrado que estes FC, aplicados em feridas ou tecidos danificados, favorecem e aceleram a sua regeneração e recuperação e, no caso do PRP para o cabelo, as investigações evidenciaram como ao serem aplicados no couro cabeludo de alguém com alopecia, atuam diretamente no funcionamento do folículo piloso, aumentando a sua vascularização, incrementando o seu tamanho e, definitivamente, favorecendo o nascimento de cabelo novo.


A forma de obtenção dos FC é essencial para este tratamento: mediante uma técnica de “centrifugação”, trabalha-se com um pequeno volume de sangue extraído do próprio paciente com o objetivo de isolar e concentrar esses fatores de crescimento. Uma vez conseguidos, aplicam-se no couro cabeludo, através de um procedimento de bioestimulação capilar. A grande vantagem deste tratamento é que não há risco de rejeição, pois a substância que se utiliza procede do paciente (são transfusões do seu próprio plasma).

Este tratamento é especialmente indicado nos casos em que a perda de cabelo está relacionada com o estado do couro cabeludo, como acontece no eflúvio telógeno, um tipo de alopecia que é mais habitual nas mulheres e que se caracteriza por uma perda de cabelo generalizada em toda a cabeça. O Tratamento de Bioestimulação Capilar que se realiza nos centros Svenson consta de 2 sessões de tratamento com PRP e de 2 sessões de mesoterapia capilar que se realizam intercaladas ao longo de 8 meses. Após cada sessão, o paciente pode fazer uma vida completamente normal. A mesoterapia intradérmica de vitaminas e ácido hialurónico potencia os efeitos do PRP já que se trata de duas substâncias muito benéficas para o couro cabeludo.

Os resultados são muito satisfatórios: no caso dos eflúvios, a maior parte das vezes o tratamento é definitivo e consegue-se recuperar o cabelo completamente. Noutros tipos de alopecia, como a androgenética, recomenda-se a repetição da terapia todos os anos. A aplicação do PRP é compatível com outras soluções para a alopecia, tais como o microenxerto ou outros tratamentos capilares.

FOTO: Ed Uthman

Compartilhado →